/* Analytics ----------------------------------------------- */

Time machine




Viajar no tempo... para uns seria algo de fabuloso, para outros seria algo de catastrófico. Estou em crer que todos nós já pensámos no assunto, talvez não com a profundidade que merece.




Em 1895 foi editado um livro de H. G. Wells que tinha como título “ The time machine”.
Considera-se ser a primeira obra de FC a abordar o tema da viagem no tempo e dando a possibilidade ao viajante, designado simplesmente por “O viajante do tempo” de seleccionar o ano de destino.
E ele escolhe o ano 802.701 (não fez por menos o curioso) e vai daí encontra as raças Elóis e Morlocks numa relação que parece ser o objectivo primordial da raça humana... andar à porrada!


Claro que daqui resultaram versões cinematográficas. Uma em 1960 e outra em 2002.


Para a versão de 1960 foi criada uma máquina do tempo que foi desenhada por George Pal, diretor do filme e pelo diretor artistico William Ferrari.



Pal deu-lhe o formato de um trenó, inspirado nos passeios de inverno que fazia na sua juventude. O assento foi construído com uma cadeira de barbeiro à moda antiga remodelada pelos artistas da MGM para remover o descanso dos pés.



Após a filmagem a “Time machine” foi guardada nos estúdios durante muitos anos.
No início de 1970, a MGM fez um leilão público de adereços de vários dos seus filmes onde se incluía a Máquina do Tempo do filme de George Pal.

Bob Burns historiador de cinema, colecionador e artista foi ao leilão pois tinha como objetivo adquirir a Time Machine. Juntou mil dólares, esperando que seria suficiente para levar para casa o ícone da ficção científica. Mas quando a licitação passou além dos $4000, Bob desistiu. A Máquina do Tempo, foi vendida por um valor entre oito e dez mil dólares para o proprietário de um show itinerante.

Bob falou com George Pal, que era um velho amigo seu, para lhe dizer o que tinha acontecido. Pal confortou Bob dizendo que estava certo que, um dia, Bob seria o propietário da Time Machine.

Cinco anos depois, Tom Scherman, um artista de efeitos especiais e amigo de Bob, recebeu um telefonema de um outro amigo que tinha acabado de visitar uma loja de artigos de velharias. "Acho que encontrei a máquina que o teu amigo Bob procura”.
Bob e Tom chegaram lá duas horas depois. Eles circularam pela loja, tentando esconder a excitação. Nas traseiras deram com a Time Machine, em muito mau estado. A cadeira tinha desaparecido, e os cilindros localizados à frente e atrás do viajante estavam partidos, mas o grande disco estava bom. Depois de regatearem o preço, Bob ficou com o seu Santo Graal, pagando exatamente o valor pelo qual a tinha tentado comprar no leilão, mil dólares.


George Pal tinha dado a Bob os planos da máquina, que Bob usou para a restaurar. Reuniu um grupo de amigos e em cerca de quatro semanas, a equipe restaurou a Time Machine

George Pal aos comandos da máquina após a restauração.




A máquina está no museu de Bob e à alguns anos foi feita uma figura de cera do artista que representou o “viajante do tempo”, Rod Taylor, que foi colocada aos comandos da máquina. Um dos objetivos era impedir os visitantes de nela se sentarem.


A Time Machine original tem feito várias aparições noutras produções, incluindo Carl Sagan "Cosmos" (1981), "Gremlins" (1984), na curta metragem de Mike Jittlov  "Tripper Time" (1978), usada no filme do mesmo realizador " The Wizard of Speed and Time " (1989) e no making of do documentário " Time machine: Back The Journey " (1993).

Para o filme realizado em 2002 foi criada uma máquina completamente diferente.


Pois é a máquina que é vista nas fotos, do filme de 1960, que vou tentar construir.

O modelo

Este modelo foi desenhado por um modelista japonês que dá pelo nome de uhu02.

Tem 81 peças mas não é por ter poucas peças que é fácil.


- O disco

Vou começar pelo disco côncavo que fica na traseira da máquina.
Tem duas peças para a parte frontal e duas para a parte traseira. Vinham com abas de colagem mas não as aproveitei, serão poucas as abas de colagem que estão associadas às peças que irei utilizar. Vai ser colagens de topo e abas de colagem interiores.

As peças para a frente


Fase da colagem




E a frente do disco pronta. Tem 139mm de diâmetro.


Agora a traseira do disco com mais duas peças com belas cores.




Aqui já coladas




A minha cola em spray 3 em 1 fez um ótimo trabalho.






O disco já terminado. Um cilindro que ficará no centro vai certamente deixar as bordas certas








O cilindro central. De novo eliminei as abas de colagem e, neste caso, apliquei uma laminagem de 2mm.




Fica lindo não fica?




O coração da máquina. O motor pusitorium (excusam de ir ver ao Google, não está lá) E eu também não vou revelar aqui em que consiste.






Para fazer o pusitorium eliminei as abas e criei reforços internos.




O corpo central está pronto.








Mais dois conjuntos de paças com um belo desenho que são as laterais do bloco anterior.




Montagem efetuada.




E colados ao corpo central do motor temporal.






Na parte superior do motor temporal vai ficar uma torre com vários equipamentos. Para já fiz a torre.
A peça já com uma ligeira formatação. A colagem foi feita com uma aba de colagem interna a todo o comprimento.




Já terminada.




Para a colocar na sua posição tive de abrir um buraco na base do motor.




A torre ao longo do seu comprimento vai receber 6 peças, todas bastante pequenas e que irão ser coladas de topo, sem abas de colagem.


A que está em cima já está terminada, a do meio separei em três e está em fase de construção e a de baixo está só cortada e será construída assim como está. As restantes três que não estão aqui são pequenos discos.




Fase de construção.




Esta é a peça mais complicada, tem dois buracos, o branco que é visto na imagem anterior e o vermelho que é visto aqui. A abertura desses buracos é feita agora, depois da peça montada.




Todas prontas. Aqui está tudo o que irá ser agrupado a seguir.




Primeiro a torre.




Depois a peça que fica mais embaixo.




Outra um pouco mais acima, já com os dois buracos feitos.




Seguem-se os três discos




E finalmente a peça superior.




E neste momento o modelo tem estes dois conjuntos




Para terminar a torre faltam ainda algumas peças.
Virada para a frente este disco em tronco de cone.




Virado para trás, a união ao disco com dois troncos de cone opostos.




E para posteriormente ligar o disco à torre um eixo com batente.




Durante a construção da peça frontal.




Todas as peças já construídas.




Primeiro apliquei a frontal.






Depois confirmei se o eixo entrava na peça que mais tarde o vai receber.




Como estava bem justo então apliquei a peça traseira.




A torre está terminada, agora vou para a cadeira da Time machine.




A cadeira


Vou iniciar o assento do viajante do tempo, que como sabemos, foi originalmente feito com uma cadeira de barbeiro a que foi retirado o apoio dos pés e certamente a parte central rotativa. Primeiro vou preparar as laterais, cada uma composta por frente e verso. Separei, recortei e depois pintei os bordos de corte.




Tudo recortado e pronto a colar a frente com o verso.




Laterais,  frentes e almofadas para os braços.




O fundo da cadeira




E agora acompanhado do encosto das costas e da cabeça.




Interligação das laterais com a frente e traseira.




Depois a colocação do fundo.




E finalmente as costas da cadeira.






Equipamento até agora finalizado.




Painel de controlo


As peças




O cilindro está pronto  a seguir a caixa elétrica.




Depois as luzes




Vou deixar no modelo a data de conclusão do mesmo, para já só sei o ano.




Mais um equipamento terminado...




A plataforma


A plataforma é constituída pela base e pelo chão. No chão será aplicado o equipamento.




A base recebe pela parte superior o chão e pela inferior os pés.




Depois de coldos.




Segue-se a aplicação dos pés.






E a plataforma está concluída.




Proteções laterais


As peças mais difíceis do modelo. O diâmetro exterior é de 4,2mm.
Primeiro o corrimão superior composto de duas peças.




Depois de tirar medidas fiz rolos com papel normal (85gr).




Então efectuei chanfres nos locais dos encurvamentos.






A colagem foi feita à volta dos rolos.




E aqui está o corrimão superior. Uma peça bastante difícil mas que penso ter aplicado uma técnica que facilitou a sua construção




I mais dois corrimões. São os últimos.




Mais rolos e mais chanfres




Terminados




Está na altura de àplicar equipamento na plataforma. Primeiro o motor já com as ligações vermelhas, verdes e amarelas.




Depois a cadeira




E os corrimões inferiores.




Mais uma peças para ligar os corrimões à plataforma.




E as últimas para ligar os corrimões. Já posso colocar a data de conclusão do modelo, o ano já lá estava.




E ficou concluída a Time machine.




































Oh não! Mas para onde é que ela foi!
Oh não! Depois de tanto trabalho!


Se alguém a encontrar, em qualquer ano, em qualquer século, por favor contacte-me. Obrigado




FIM

3 comentários:

  1. Trabalho cuidadoso é muito agradável. Estou ansioso para a conclusão

    ResponderEliminar
  2. Olá!!
    rapaz!! que show!! que maravilha!!
    eu não tive como acessar direito, tirei 11 dias de férias e em casa, mto trabalho, não pude abrir!
    e a interlesmanet tbm não favoreceu!
    rsrsrs rapaz!! ela apareceu rapidamente lá em casa, tentei pegar carona..mas se foi!!
    pior q não sei se pro futuro ou pro passado! auauhauhauh rsrsrsrs
    eu vi esse filme quando era pequeno, uns 8 ou 10 anos de idade, gostei demais!!
    depois vi o moderno, recente, tbm, mas nem tão legal, embora muitos efeitos especiais!!
    legal José!! parabéns!!

    ResponderEliminar
  3. De todos os projects que ja fizeste, este e' o meu favorito!

    ResponderEliminar